Ligação 6: Ameixial à Via Algarviana (Barranco do Velho) - 21,90 km
Trilho no coração da Serra do Caldeirão, com sobreiros e cortiça, medronheiros e estevas. Pequenos aglomerados, hortas, ribeiras e vistas amplas das cumeadas.
Ligação 6: Ameixial à Via Algarviana (Barranco do Velho) - 21,90 km
Localização
Algarve, no concelho de Loulé
Ponto de Partida
Ponto de Chegada
Tipo de Percurso
Derivação da GR13, linear, generalista
Localização
Algarve, no concelho de Loulé
Ponto de Partida
Ponto de Chegada
Tipo de Percurso
Derivação da GR13, linear, generalista
Grau De Dificuldade
IV – Difícil
Altitude Mínima
320 m
Altitude Máxima
541 m
Disponibilidade De Água
Sim
Mercearias Locais
Sim
Extensão
21,90 km
Duração
6h-7h (aprox.)
Subida Acumulada
721 m
Descida Acumulada
751 m
Grau De Dificuldade
IV – Difícil
Altitude Mínima
320 m
Altitude Máxima
541 m
Disponibilidade De Água
Sim
Mercearias Locais
Sim
Extensão
21,90 km
Duração
6h-7h (aprox.)
Subida Acumulada
721 m
Descida Acumulada
751 m
Descrição do itinerário

Esta ligação começa à entrada do Ameixial, em frente ao cemitério, e daqui prossegue em direção a Corte do Ouro. Passando junto da Igreja Matriz de Ameixial, vira à direita e depois segue em frente. Já perto do campo de futebol, o caminho interceta a PR1 LLE - Percurso Pedestre do Ameixial, e separam-se pouco depois: a ligação segue em frente e a pequena rota vira à direita.

Desce ao vale da Ribeira do Vascãozinho,  atravessa-a, seguindo pelo caminho principal. Em breve encontra a sinalização da Anta do Alagar, à direita. Recomendamos que faça uma paragem e visite a anta.

Retomando o caminho original, segue em frente, em direção à Corte do Ouro. Nesta aldeia, o traçado interceta a PR2 LLE – Percurso Pedestre da Corte do Ouro, perto da antiga Escola Primária. Separam-se no próximo cruzamento: a PR2 LLE vira à direita e a nossa Ligação segue em frente, atravessando a aldeia.

Depois, toma o caminho de terra batida e segue até encontrar a Fonte do Pé do Corso onde volta a intercetar a PR2 LLE, até ao local onde se situa a Anta do Beringel. No cruzamento, a PR2 LLE vira à esquerda e a Ligação à direita.

Cerca de 100m adiante, o caminho cruza a ribeira da Corte. Suba, por uma cumeada, até ao Cerro dos Aflitos, um dos pontos mais elevados desta região, a 502 m de altitude. Daí já é possível observar Parolinhos, a Sul. O percurso passa junto a esta pequena povoação serrana, rodeada por denso sobreiral, e junta-se ao caminho principal que a liga a Figueirinha.

Uma vez mais, o caminho insere-se numa linha de cumeada, separando vários vales e barrancos até à chegada a Figueirinha. Porém, 50 m antes desta povoação, o percurso vira à direita, em direção a Pero Ponto. Neste acesso, o percurso muda novamente de sentido: vira à esquerda, para sudoeste, por um trilho que desce até ao Barranco do Feital.

Começa aqui uma caminhada ao longo de um estreito trilho, utilizado sobretudo por pastores e agricultores locais, ao longo de quase 2 km. Neste itinerário, o caminhante irá passar junto de pequenas hortas tradicionais, atravessará pequenas linhas de água e, por fim, chegará à estrada asfaltada que acede a Vale da Rosa. No cruzamento com esta estrada, interceta a PR8 LLE - Vale da Rosa. Os dois percursos separam-se em Vale Luís Neto: a PR8 LLE prossegue para as Cortiçadas, a Ligação dirige-se para Sul, cruzando o Barranco dos Vales dos Netos e a respetiva ribeira.

Neste mesmo local onde cruza a ribeira começa a subida, embora curta, mais inclinada de todo o itinerário. Chegados ao cimo seguimos sempre pelo caminho principal, para Sul, e em breve intercetamos a PR 5 LLE - Montes Novos.

O itinerário segue agora em direção à aldeia abandonada de Pêro d'Elvas, passa junto das suas ruínas e desce até ao vale fluvial. Atravessa a linha de água e acompanha-a ao longo de um vale encaixado até muito próximo da Estrada Nacional 124. Antes, porém, atravessa a ribeira e sobe ligeiramente até encontrar essa estrada.

Uma vez nesta via, vira à esquerda, para passados 50 m vira à direita e desce por uma encosta sobranceira à Ribeira de Odeleite. Cerca de 200 m depois chegamos a um cruzamento onde encontramos o Setor 5 da GR 13 - Via Algarviana. Aqui a PR 5 LLE segue para a esquerda, e a GR13 – Via Algarviana para a direita, em direção a Barranco do Velho. Deste ponto são cerca de 2 km até esta povoação, onde termina o Setor 5 e se inicia o Setor 6 desta grande rota. 

ATENÇÃO: Em época de chuvas os cursos de água podem apresentar caudal elevado, sendo difícil o seu atravessamento. Antes de iniciar o percurso, por favor informe-se com a população local.

O que pode ver?

» PATRIMÓNIO HISTÓRICO, ARQUEOLÓGICO E RELIGIOSO

Ameixial 

  • Anta da Pedra do Alagar;
  • Anta do Beringel;
  • Casas circulares (Corte do Ouro);  
  • Igreja Matriz de Santo António;
  • Moinhos de vento em ruínas.

Barranco do Velho

  • Casa dos Cantoneiros;
  • Fonte Férrea; 
  • Fontes, fontanários e antigos tanques de rega; 
  • Igreja Matriz (1944).

 

» NATUREZA

Nesta ligação caminhamos no interior da Serra do Caldeirão, em contacto próximo com a sua riqueza e valores naturais. Parte do itinerário desenvolve-se em linhas de cumeada, com excelentes campos de visão sobre a paisagem serrana, permitindo, com alguma facilidade, a observação de algumas aves de rapina que habitam esta serra. Destaque para a Águia-perdigueira, também conhecida por Águia-de-Bonelli (Aquila fasciata), a Águia-cobreira (Circaetus gallicus) ou até o discreto Açor (Accipiter gentilis). Densos bosques de sobreiral, entrecortados por estevais e medronhais, preenchem a paisagem, bem como pastagens e pequenas hortas tradicionais.

A cortiça está um pouco por todo o lado, seja em pequenos amontoados ao ar livre, ou em peças decorativas ou funcionais, como os “cocharros” para beber água nos fontanários. Corte do Ouro é um pouco maior, relativamente a outros aglomerados por onde o percurso passa, e situa-se num local mais aberto e rico em campos agrícolas, outrora cultivados com cereal, onde se destaca a existência de dois moinhos de vento em ruínas, comprovando a importância deste local na produção de cereal.

 

» LOCAIS DE DESCANSO E APOIO AO LONGO DO PERCURSO

  • Não existem cafés ou outros espaços comerciais ao longo deste itinerário, apenas no início e no final do percurso, pelo que se aconselha a que planeie bem o percurso, levando consigo comida e água suficiente, tendo em conta a distância, condições atmosféricas e grau de dificuldade.


» MULTIBANCO

  • Ameixial.
Contactos Úteis
  • Associação Almargem: (+351) 289 412 959
  • Associação Turismo do Algarve: (+351) 289 800 403
  • Associação In Loco: (+351) 289 840 860
  • Bombeiros Voluntários de Loulé: (+351) 289 400 560
  • Câmara Municipal de Loulé: (+351) 289 400 600 
  • Extensão de Saúde do Ameixial (3ªfeira): +(+351) 289 847 221
  • GNR de Loulé: (+351) 289 410 498
  • GNR de Salir: (+351) 289 489 136 
  • Junta de Freguesia do Ameixial: (+351) 289 847 169
  • Junta de Freguesia de Salir: (+351) 289 489 119
  • Posto de Turismo de Loulé: (+351) 289 463 900
  • Posto de Turismo de Salir – Loja “A Espiga”: (+351) 289 489 318
  • Em caso de emergência ligue: 112
  • Se detetar um incêndio ligue: 117

 

Mais informação?

Descarregue estes ficheiros. 
E boa caminhada!

Track GPx: Ligação 6 - Ameixial à Via Algarviana (Barranco do Velho)
Track KML: Ligação 6 - Ameixial à Via Algarviana (Barranco do Velho)