Setor 4 - Vaqueiros a Cachopo - 14,88 km
Um trilho com a beleza dos estevais, bosques de sobreiros e das pequenas povoações tradicionais. As hortas, eiras e fornos comunitários mostram a cultura rural.
Setor 4 - Vaqueiros a Cachopo - 14,88 km
Ponto de Partida
Grau De Dificuldade
III - Algo Difícil
Altitude Mínima
223 m
Altitude Máxima
406 m
Disponibilidade De Água
Sim
Extensão
14,88 km
Duração
4 h (aprox.)
Subida Acumulada
676 m
Descida Acumulada
513 m
Mercearias Locais
No início e no final
Ponto de Partida
Grau De Dificuldade
III - Algo Difícil
Altitude Mínima
223 m
Altitude Máxima
406 m
Disponibilidade De Água
Sim
Extensão
14,88 km
Duração
4 h (aprox.)
Subida Acumulada
676 m
Descida Acumulada
513 m
Mercearias Locais
No início e no final
Descrição do itinerário

O 4º setor da Via Algarviana tem início em Vaqueiros. Aqui começam também três outros percursos: a Ligação 8 - Via Algarviana (Vaqueiros) a Martim Longo e a PR7 ACT - Cerro acima, Cerro abaixo, que se separam do nosso trilho ao chegar a um cruzamento (ambas vão pela direita, em direção a Pão Duro); e a PR8 ACT – Em busca do Vale Encantado, que partilha o nosso caminho até à aldeia de Monchique, durante cerca de 3 km.

Após atravessar Monchique, o trilho aponta para Sudoeste. Pelo caminho pode ver as pequenas hortas tradicionais, delimitadas por antigos muros de pedra e linhas de água. A paisagem é dominada por densas áreas cobertas de estevas (Cistus sp.) e pontuais povoamentos de pinheiro-manso, conhecidos localmente por “projetos”, uma vez que os proprietários receberam financiamento para a sua implementação. O relevo é acidentado e rico em miradouros naturais da paisagem.

Monchique é o primeiro dos pequenos e simpáticos povoados que vai passar neste percurso. Seguem-se Amoreira e Casas Baixas, antes de chegar finalmente a Cachopo.

De Amoreira até Casa Baixas, o traçado da Via Algarviana interceta duas pequenas rotas pedestres: a PR1 TAV - Percurso D. Quixote e a PR3 TAV - Percurso dos Montes Serranos. Em todos os pequenos aglomerados, que o traçado atravessa, existem hortas familiares de subsistência, poços de roda, casario tradicional e muros de pedra ou valados a limitar os caminhos.

Vale a pena uma pequena paragem nestes sítios para falar com a afável gente local: as pessoas são simpáticas e a cultura e as tradições rurais ainda estão bem presentes. Os quintais e as hortas estão bem cuidados e a relação com a natureza é harmoniosa. O património construído revela aspetos interessantes em fontanários, poços, noras, eiras e nos pormenores arquitetónicos antigos.

A viagem de Casas Baixas até Cachopo é muito agradável: vai atravessar um denso e bonito bosque de sobreiral. Cachopo é o principal núcleo habitacional desta região. As suas casas têm as marcas da arquitetura tradicional e a Igreja de Santo Estêvão, localizada no centro, é um conhecido lugar de peregrinação.

 

O que pode ver?

» PATRIMÓNIO HISTÓRICO, ARQUEOLÓGICO E RELIGIOSO

  • “Casas circulares” ou “palheiros”, estruturas ancestrais de apoio à agricultura;
  • Moinho de Vento: “Moinho Branco” em Cachopo;
  • Fornos de lenha comunitários, eiras, fornalhas e chaminés rendilhadas;
  • Igreja Matriz de Santo Estêvão (Séc. XVI), em Cachopo;
  • Núcleo Museológico de Cachopo;
  • Anta da Masmorra em Alcaria Pedro Guerreiro, onde existe o Percurso Áudio Guiado “Anta da Masmorra”.

 

» NATUREZA

Neste setor existe uma fauna diversificada, de onde se destacam o Javali (Sus scrofa), o Coelho (Oryctolagus cuniculus), a Lebre (Lepus europaeus), o Bufo-real (Bubo bubo) ou a Águia-perdigueira (Aquila fasciata).

Na vegetação mediterrânica, aprecie os densos bosques de sobreiro (Quercus suber) e medronheiros (Arbutus unedo).

 

» LOCAIS DE APOIO E DESCANSO AO LONGO DO PERCURSO

Não existem cafés ou outros espaços comerciais ao longo deste itinerário, apenas no início e no final do percurso, pelo que se aconselha a que planeie bem o percurso, levando consigo comida e água suficiente, tendo em conta a distância, condições atmosféricas e grau de dificuldade.

 

» MULTIBANCO

  • Cachopo

 

Contactos Úteis
  • Associação Almargem: (+351) 289 412 959
  • Associação In Loco: (+351) 289 840 860
  • Associação Odiana: (+351) 281 531 171
  • Associação Terras do Baixo Guadiana: (+351) 281 546 282
  • Associação Turismo do Algarve: (+351) 289 800 403
  • Bombeiros Voluntários de Alcoutim: (+351) 281 546 623
  • Bombeiros Municipais de Cachopo: (+351) 281 322 122
  • Câmara Municipal de Alcoutim: (+351) 281 540 500
  • Câmara Municipal de Tavira: (+351) 281 320 500
  • Centro de Saúde de Alcoutim: (+351) 281 540 140
  • Extensão de Saúde de Cachopo: (+351) 289 844 135
  • GNR de Alcoutim: (+351) 281 540 010
  • GNR de Tavira: (+351) 281 329 030
  • Junta de Freguesia de Cachopo: (+351) 289 844 112
  • Junta de Freguesia de Vaqueiros: (+351) 281 498 200
  • Posto de Turismo de Tavira: (+351) 281 322 511
  • Em caso de emergência ligue: 112
  • Se detetar um incêndio ligue: 117

 

Mais informação?

Descarregue estes ficheiros.
E boa caminhada!

Track GPX: Setor 4 - Vaqueiros a Cachopo
Track KML: Setor 4 - Vaqueiros a Cachopo